Ana Paula Maia e Elias Fajardo falam de onde vêm as ideias de suas ficções

A mesa que abriu o último dia do FELICA 2011 refletiu sobre o processo de composição dos textos ficcionais. Ana Paula Maia e Elias Fajardo falaram como funcionam suas referências. Enquanto Elias busca uma prosa baseada em suas influências de quando ainda morava Tebas, distrito de Leopoldina, Ana Paula foca mais na pesquisa e desenvolvimento de uma narrativa mais densa e tensa.

Quando perguntados se ainda é possível escrever sem sofrer influências dos canônes, foram taxativos, não.  Ana Paula ainda causou risos na plateia quando disse que se fosse obrigada a escrever sobre uma cidade quente, Cataguases seria uma séria candidata. No entanto, a romancista revelou surprese e encantamente em estar na cidade de Luiz Ruffato e conhecer uma cidade que é cortada por um trem. “Me deu uma vontade de sair correndo e tirar uma foto do trem passando, ainda volto aqui para isso”, completou.

Veja algumas fotos.

O FELICA conta com o patrocínio da Lei Municipal Ascânio Lopes.

Anúncios

Sobre cataguasesviva

Blog do site cultural da cidade que, além de mostrar todo o potencial artístico de Cataguases, promove ações voltadas à área cultural e divulga sua agenda.

Publicado em novembro 13, 2011, em CataguasesViva, FELICA e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: